Foi no Nilton Santos, ainda pelo primeiro turno, que Lisca fez a sua estreia pelo Ceará. Na ocasião, o Vozão era o lanterna da competição e só tinha somado três pontos, mas a chegada do novo treinador deu forças para segurar o Glorioso, que pressionou muito, porém saiu com um amargo 0 a 0. Hora de dar uma resposta fora de casa, nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), na Arena Castelão.

O resultado no Rio fez com que muitas vaias fossem ouvidas. A partir dali, o Ceará iniciara uma arrancada que parecia improvável e que permite, nesta altura da competição, com uma hipotética vitória, ficar a um ponto do Botafogo e da zona de classificação da Sul-Americana. Portanto, o mote do time carioca na Arena Castelão é não repetir o fraco desempenho da décima rodada.

Ciente da briga direta contra o Z4, o Botafogo não pode nem pensar em dar outro gás aos rivais, e, para isso, pode se amparar ao bom retrospecto no Nordeste neste Brasileirão. São três jogos até aqui, com dois empates, diante de Sport (1 a 1) e Bahia (3 a 3), e uma vitória, esta oriunda de um duelo mais recente, contra o Vitória (por 4 a 3).

O Ceará de Lisca está em nítida ascensão, enquanto o Botafogo não consegue engatar uma sequência de vitórias, embora venha de uma invencibilidade de quatro jogos na temporada. Titular por conta da suspensão de Marcinho, Luis Ricardo optou por olhar o “copo meio cheio” e mostrar que o time de Zé Ricardo confia na soma de pontos em Fortaleza.

– Eu, mais do banco ultimamente, vejo que estamos em uma crescente muito boa. Jogos que acabamos empatando foram quando vitórias não vieram por detalhes. Contra o Ceará, vamos encarar como uma final, assim como todos os outros restantes. Já sabemos o que vamos enfrentar lá (Castelão), mas estamos muito preparador para pegar esse Ceará em ótima fase – disse Luis, em entrevista à “Super Rádio Brasil”.

Pela parte inferior da tabela, o confronto entre Ceará e Botafogo será realizado pela 29ª rodada do Brasileirão. A distância entre ambos é de quatro pontos.

Fonte: Terra