Candidato: polêmica com Engenhão está muito nebulosa e requer esclarecimento

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Em entrevista exclusiva ao Fala Glorioso, o candidato a presidência do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, comentou sobre a polêmica que envolve o fechamento do Engenhão:

“A questão do Engenhão ainda está muito nebulosa e precisará ser esclarecida. A forma como a interdição do estádio ocorreu e a inércia do Clube diante dos fatos foram realmente perturbadoras. Os sócios e a torcida do BOTAFOGO merecem que tudo seja muito bem esclarecido. E podem ter certeza que tudo será apurado e divulgado. Faremos um estudo de viabilidade do Engenhão depois que soubermos exatamente quando ele será liberado para o BOTAFOGO e se ocorrerão novas obras e/ou mais interdições para os Jogos Olímpicos de 2016. Só depois disto é que poderemos tomar uma decisão equilibrada sobre seus rumos.”

Carlos Eduardo ainda comentou sobre os planos para o futuro do estádio, caso ele ganhe a eleição:

“Pode ser que os estudos indiquem a busca de parceiros comerciais para explorar economicamente o estádio, seja através do uso da área, do espaço publicitário ou dos naming rights, além de outras maneiras que acharmos cabíveis, razoáveis e legítimas. Certamente o contrato com a Prefeitura precisará ser rediscutido. Se a decisão for seguirmos com ele, certamente deixará de ser um estádio vermelho e neutro para ostentar as nossa cores, como fazem os grandesclubes com seus estádios em todo o mundo.
Dito isso, não deixo de lamentar pelo fato da Diretoria do BOTAFOGO não ter tomado uma posição enérgica em defesa dos interesses do BOTAFOGO”, concluiu.

Notícias relacionadas