Time italiano faz proposta por meia do Botafogo e clube vê com bons olhos

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

A diretoria do Botafogo solicitou ao ABC-RN o retorno do meia Octávio, de apenas 20 anos, que estava emprestado ao clube potiguar até o fim deste ano. No contrato de empréstimo havia uma clausula que permitia ao Glorioso exigir a volta do atleta em junho, direito que foi exercido pelos dirigentes botafoguenses. O atleta, inclusive, trabalhou com o elenco na quarta-feira, no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefan), na Zona Norte do Rio de Janeiro (RJ).

Segundo os dirigentes do Botafogo, o jogador está sendo observado pelo técnico Vagner Mancini. O treinador não entendeu porque Octávio não estava mais no grupo depois de ter feito boas atuações no ano passado com a camisa do Rubro-negra, quando foi lançado aos profissionais pelo técnico Oswaldo de Oliveira. O jogador, inclusive, teve atuações de destaque, como no triunfo de 2 a 1 sobre o Criciúma, em Santa Catarina, quando anotou um dos gols.

Na sua passagem pelo ABC, Octávio também teve algumas atuações de destaque e era objetivo do clube potiguar mantê-lo até o fim do ano. Uma fonte ligada a clube do Nordeste, porém, informou que o retorno do jogador ao Botafogo não tem como objetivo o aproveitamento do meia por Vagner Mancini e sim a sua negociação com o futebol europeu. Isso porque o Genoa, da Itália, teria apresentado uma proposta ao Botafogo pelo jogador e os dirigentes do Alvinegro entenderam que a transação pode ser concretizada.

Lutando contra salários atrasados e algumas pendências financeiras, o Botafogo vê com bons olhos a negociação com Octávio. O Genoa quase contratou o jogador em janeiro, mas descartou o acerto porque detalhes ficaram pendentes e a janela de transferências internacionais se fechou. Porém, agora, o clube italiano teria voltado a negociar.

Se pretende negociar Octávio, o clube deseja manter o zagueiro Dória, pelo menos até que surja alguma proposta considerada realmente irrecusável. Tanto que esta semana a diretoria recusou uma abordagem de um grupo de empresários que pretendia comprar os 40% dos direitos federativos do defensor que pertencem ao Glorioso. O restante está dividido por duas empresas.

O Botafogo, por direito, teria que receber R$ 24 milhões caso algum clube deseje pagar a multa rescisória do zagueiro, capitão da Seleção Brasileira sub-20 na conquista do Torneio de Toulon, na França, no início do mês. Porém, enfrentando questões financeiras, o Glorioso aceita uima negociação que gire em torno de R$ 18 milhões. Porém a proposta oferecida foi de R$ 9 milhões, o que inviabilizou até mesmo o início de conversas mais aprofundadas. Esse grupo de empresários pretendia colocar o defensor no Santos.

Dentro de campo o elenco segue treinando no Cefan para a sequência do Campeonato Brasileiro. Por esta competição o Glorioso volta a campo no dia 16 de julho, quando vai enfrentar o Sport na Ilha do Retiro, em Recife (PE). Antes disso, em 3 de julho, existe a possibilidade de um amistoso contra o Botafogo-PB para a reinauguração do Estádio Almeidão, em João Pessoa (PB), que se encontra em reformas desde o primeiro semestre de 2013. Uma definição sobre essa partida deverá acontecer até o início da próxima semana.

Notícias relacionadas