Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Série B

20/06/21 às 16:00 - Aflitos

Escudo Náutico
NAU

X

Escudo Botafogo
BOT

Série B

17/06/21 às 19:00 - Do Café

Escudo Londrina
LON

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT
Ler a crônica

Série B

13/06/21 às 16:00 - Raulino de Oliveira

Escudo Botafogo
BOT

3

X

0

Escudo Remo
REM
Ler a crônica

Contra questões de salários e protestos, Hungaro pede foco e blindagem ao grupo

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

O Botafogo tinha tudo para sair do Maracanã com a classificação garantida. Jogando em casa, com grande presença da torcida… Mas perdeu por 1 a 0.  Em entrevista coletiva, Eduardo Hungaro, que ouviu gritos de burro durante o jogo, tentou encontrar motivos para o revés, mas já visando ao decisivo jogo contra o San Lorenzo (ARG), pediu união e blindagem ao grupo.

– Agora a gente tem que cada vez mais blindar. Agora é hora mais ainda de a gente se fechar enquanto grupo. A direção vir junto. Temos uma semana de preparação para o jogo contra o San Lorenzo. A gente tem possibilidades reais de classificação. Não adianta esses fatores de salários atrasados, de dificuldade no pagamento, terem um peso maior do que a nossa classificação. Esse grupo de jogadores provou hoje de novo. Correu, brigou, lutou, tentou de todas as formas a vitória, infelizmente ela não veio, mas neste momento temos que nos fechar mais ainda para o grupo ficar completamente blindado – pediu o treinador alvinegro.

Hungaro ainda ressaltou a dificuldade dessa fase de grupos na Copa Libertadores, mas ainda confiando na classificação. O Botafogo volta a campo na quarta-feira, na Argentina:

– Essa fase de grupos é muito complicada. As equipes brasileiras, com exceção de Grêmio e Atlético-MG, estão dificuldades na classificação. É um momento de vermos o que é importante pra gente. O que é mais importante. É trabalhar firme, se concentrar, blindar, fechar mais ainda o grupo para que possamos conseguir a classificação. O resto não tem a menor importância.

Notícias relacionadas
Comentários