Após contar com Seedorf durante duas temporadas, o Botafogo poderia ter novamente um jogador do Milan em seu elenco. Robinho foi oferecido na última semana, mas a crise financeira vivida pelo clube impediu o Alvinegro de abrir uma negociação. A diretoria está atrás de reforços, mas nenhum seria tão caro quanto o ex-atacante de Santos e seleção brasileira.

A diretoria alvinegra confirmou que pessoas ligadas ao jogador entraram em contato e tinham como objetivo colocar Robinho no Botafogo. Segundo apuração do UOL Esporte, o Alvinegro, no entanto, não seria o único destino, já que outros clubes também já conversam para repatriar o atacante.

Durante as conversas, um dos representantes do atleta sugeriu que um grupo de investidores comprasse Robinho e o repassasse ao Botafogo. Nem assim o Alvinegro se empolgou, já que o salário do atacante está na casa dos R$ 800 mil, quantia que o clube atualmente não tem à disposição.

Atualmente, o Botafogo deve dois meses de salário aos seus jogadores e luta para equacionar suas dívidas. Com suas receitas bloqueadas na Justiça, o Alvinegro sofre para receber patê da quantia e sonha com a aprovação do ProForte, programa de refinanciamento das dívidas, o que até agora não ocorreu.

O Botafogo está no mercado atrás de um atacante de velocidade, mas tem sofrido para encontrar tal peça no mercado. Os que estão disponível não agradam e os que agradam são caros para o Alvinegro. Se General Severiano não deverá ser a próxima casa de Robinho, o Brasil parece cada vez mais forte como o próximo destino.

Fonte: UOL