A atual diretoria do Botafogo deu mais um passo no processo que visa à exclusão do ex-presidente Maurício Assumpção de seu quadro social. O presidente Carlos Eduardo Pereira, recebeu das mãos do vice-presidente jurídico, Domingos Fleury, um parecer apontando as irregularidades da gestão anterior e repassou o documento à Comissão Julgadora, responsável por emitir um veredito quanto ao futuro de Assumpção, que terá direito de apresentar defesa. A Comissão é formada por três sócios: Mag Carvalho Paletta (presidente), Alessandro Pereira Leite (relator) e Mauro Sodré Maia.

“Eu recebi ontem do Dr. Domingos Fleury, vice jurídico do clube, uma longa explanação de irregularidades que foram detectadas e comprovadas na gestão passada do Botafogo. Esse trâmite será encaminhado a comissão julgadora, que é representada por três associados. A comissão dará oportunidade de defesa para o ex-presidente e irá ouvi-lo também. Depois disso, eu posso aliviar e aumentar a pena ou acompanhar a decisão da comissão julgadora”, disse o presidente do Botafogo.

Ao todo, sete irregularidades foram apontadas. O caso mais grave foi a dívida contraída junto a Fazenda Nacional de R$ 9 milhões no caso Vitinho. A tendência é que eles analisem os documentos apresentados e tomem uma decisão em até 72 horas. O ex-mandatário teve suas contas do ano fiscal de 2014 reprovadas pelo Conselho Deliberativo. O resultado deste procedimento pode ser uma ação penal contra Assumpção.

Fonte: Super Rádio Tupi