O ciclo de Jobson, no Botafogo, se encerrou. O atacante está suspenso pela Fifa por ter se recusado a fazer um exame antidoping em 2014, quando atuava na Arábia Saudita. O vice-presidente geral do Alvinegro, Nelson Mufarrej, revelou que o clube cancelou o contrato do atleta por conta desse imbróglio judicial.

“O contrato com o Jobson já foi encerrado. Existe uma cláusula no contrato dele que se houvesse alguma coisa nesse sentido, o contrato se estancaria. Aí nós suspendemos o contrato dele no dia da decisão da Fifa. Havia antes uma proposta de renovação, mas não foi feita. Agora não tem como renovar. Como pode renovar o contrato se juridicamente ele está impedido de jogar durante quatro anos?”, disse o dirigente alvinegro, em entrevista à Rádio Brasil.

Apesar da saída do atacante, o dirigente disse que o Botafogo seguirá na torcida por um resultado positivo na tentativa de efeito suspensivo na Fifa.

“Acredito que em 90 dias nós teremos uma solução do caso do Jobson. Nós temos bastante esperança de que vamos conseguir a absolvição. É muito difícil em termos jurídicos, mas estamos confiantes”, completou Mufarrej.

Enquanto aguardava uma resposta da Fifa, Jobson treinava em General Severiano por estar impedido de trabalhar com o grupo principal de jogadores do Botafogo.

Fonte: O Dia Online e Rádio Brasil