Ex-zagueiro Sandro lembra clássicos contra Fla: ‘Eles tinham medo do Botafogo’

Compartilhe:

Ídolo da torcida do Botafogo, o ex-zagueiro Sandro conversou com o LANCE!Net e lembrou dos clássicos marcantes contra o Flamengo no fim da década de 90 e início dos anos 2000. De acordo com o ex-jogador, o Rubro-Negro tinha muitas dificuldades quando enfrentava o Glorioso.

– Eles tinham medo da gente. Nós sempre partíamos para cima dos caras. Mesmo mal, o Botafogo ia com tudo. O nosso time era limitado, por causa das dívidas e salários atrasados, mas, quando enfrentávamos o Flamengo, era com puro sangue, muita vontade mesmo – contou o zagueiro, que mesmo há anos longe do Alvinegro ainda mantém o amor pelo clube:

– Fui ao jogo contra o Náutico, na quarta-feira, lá na Arena Pernambuco. Vibrei muito com a vitória. O Botafogo jogou bem. Tem que seguir nesse ritmo.

Ciente de que o Botafogo não vence o Flamengo no Brasileirão desde 2000, Sandro deu a receita para o time atual quebrar o tabu incômodo para a torcida alvinegra.

– O segredo é entrar no limite. Clássico é outro nível. Sei que o Botafogo está há muito tempo sem vencer o Flamengo, mas isso não é coisa psicológica. É algo que acontece mesmo no futebol – declarou o ex-defensor, marcado até hoje pelos gols de falta e também pela raça que demonstrava com a camisa alvinegra.

De tão apaixonado pelo Botafogo, Sandro quebrou a porta do vestiário do Estádio de Caio Martins, em Niterói, em 2002, por estar muito irritado com o rebaixamento do time. Um ano depois, ele repetiu o ato, mas num momento de alegria: na volta à Série A.

Bate-papo com o zagueiro Sandro:

L!Net: Como era fazer gol no Flamengo jogando pelo Botafogo?

Sandro: – Era algo diferente. Lembro de ter sido parado nas ruas muitas vezes pelos torcedores. Até hoje tenho o reconhecimento pelo o que fiz. No Rio, você ama ou odeia o Flamengo.

L!Net: Antes de acertar com o Botafogo, você tinha recebido uma proposta do Flamengo. Por que acertou com o Botafogo?

Sandro: Eu tinha entrado em contato com o Gilmar (Rinaldi) e estava quase acertado com o Flamengo. Liguei pro Caio (Ribeiro) e perguntei se os salários estavam em dia por lá. Ele falou que estava tudo atrasado. Então, liguei para o Sérgio Manoel, e ele me disse que estavam pagando certinho no Botafogo. Felizmente, acertei com o clube. Foram seis anos de muitas histórias. Inesquecível!

Fonte: Lancenet!

Comentários