Em seu histórico no confronto, o Botafogo tem motivos para acreditar em uma vitória sobre o Coritiba, domingo, no Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro, na sua busca por uma vaga na Taça Libertadores do ano que vem. Nos últimos 14 encontros com o rival, venceu 11, empatou dois e perdeu apenas um, em 2011, quando saiu de Curitiba derrotado por 5 a 0.

No Couto Pereira, foram quatro vitórias e um empate, além da derrota por 5 a 0. No ano passado, o Botafogo venceu o Coritiba como visitante por 3 a 2. Apesar do retrospecto e do adversário estar brigando contra o rebaixamento, não há quem pense em facilidade.

– No Campeonato Brasileiro não tem jogo fácil. Equipes na situação do Coritiba são difíceis de enfrentar, jogam a vida. A torcida vai empurrar o time deles. Começaram bem a competição, mas depois não deu liga apesar dos grandes jogadores que possui – comentou o lateral-esquerdo Julio Cesar.

Nos últimos três jogos, o Botafogo venceu todos. Este ano, o time conquistou uma vitória por 3 a 1, no Maracanã, pelo primeiro turno do Brasileiro, em um jogo marcado por um golaço de Hyuri, que fazia sua estreia com a camisa do clube carioca.

Na época deste jogo, o Botafogo havia somado 33 pontos  com a vitória sobre o Coritiba e estava na terceira colocação, com a mesma pontuação do vice-líder Atlético-PR. O líder já era o Cruzeiro, com 37. De lá para cá, o time sofreu sete derrotas e somou apenas 25 pontos.

– São muitos fatores. O principal é o calendário. Estamos indo na raça. Fiz 56 jogos este ano e acho que nunca havia feito isso na minha carreira em uma temporada. Em dois meses, foram 20 e poucas partidas. Não tem como chegar voando nessa época do ano, jogando em alto nível como a gente estava, sobrando no Carioca e no começo do Brasileiro – comentou Julio Cesar.

Com 58 pontos, o Botafogo está na quinta colocação, mas pode terminar a rodada em terceiro dependendo dos resultados de Atlético-PR, Grêmio e Goiás, que ocupam as segunda, terceira e quarta posições, respectivamente.

Fonte: Globoesporte.com