Gottardo é apresentado como diretor, vê esforço por atrasos e sonha com Liberta

Compartilhe:

Campeão Brasileiro em 1995 e bicampeão carioca em 1989 e 1990, o ex-zagueiro Wilson Gottardo foi apresentado oficialmente como Diretor Técnico de Futebol Profissional do Botafogo, nesta quarta-feira, no Cefan. Acompanhado pelo presidente Mauricio Assumpção, Wilson Gottardo teve o primeiro contato com os atletas e comissão técnica antes do treinamento. O Diretor falou pela primeira vez com a imprensa e destacou a satisfação de retornar ao clube, desta vez como dirigente.

“Faz parte da minha vida respirar futebol e sempre gostei intensamente de viver isso, seja jogando, participando dentro ou fora do campo. Quando eu recebi o convite achei maravilhoso fazer parte do trabalho e retornar para uma casa que eu conheço bem. Me senti privilegiado e quero iniciar o trabalho. Tenho ainda muitas coisas para conhecer e daqui para frente é trabalhar com dignidade e respeito, que é bem o meu perfil”, disse Gottardo.

Ciente das dificuldades financeiras do clube, Wilson Gottardo não encarou a situação como de exclusividade alvinegra e garantiu que todos os responsáveis estão empenhados para solucionar o débito com os atletas.

“Tudo é uma questão de momento. Já vivi momentos difíceis e outros muito bons. Temos que ver como cada atleta e a diretoria vai encarar isso e vamos tentar resolver. Não é nada para deixar por baixo, o trabalho feito pelo Sidnei Loureiro foi muito bom, reconhecido nas categorias de base e está deixando um legado. Mas também é natural na nossa profissão essas idas e vindas, vamos encarar isso bem e dar a sequência agora. Conheçoo Mauricio Assumpção desde os 18 anos e o Mancini dos tempos de Guarani e tenho uma relação muito boa com eles. Os problemas financeiros não é uma situação exclusiva do Botafogo, converso com times de outros estados e todos têm mais ou menos o mesmo discurso. A dificuldade de patrocínios, a instabilidade e outras coisas também. Há uma cobrança natural de boas campanhas com vitórias, conquistas, títulos, e vem por parte de torcida. Às vezes acontecem investimentos mais pesados, é natural, mas como disse ninguém está de braços cruzados aqui. Agora faço parte disso e me sinto preparado para esse desafio”, comentou o Diretor.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Wilson Gottardo:

Contato com os atletas

“Estou me sentindo bem, as apresentações têm as suas avaliações. Tenho amizades, não de frequentar locais, mas de amigos em comum com eles. Então naturalmente isso vai crescendo, vai haver aproximação com o objetivo de fazer um bom elenco, competitivo, já conseguindo a classificação para a Libertadores novamente. Ter esse sonho que ainda não foi realizado de chegar em uma final, e é possível. A comissão técnica também é competente e já mostrou isso, e conta com profissionais dispostos a trabalhar”.

Desafio como Diretor Técnico do Botafogo

“Eu tinha 13 anos quando o meu pai faleceu e amadureci precocemente. Acho até que não foi justo comigo ter essa maturidade antecipada. Com 21 anos já era capitão no Guarani. Tinha relação próxima com técnicos e diretoria. Não que eu queria, mas era natural. E fui aprendendo bastante, talvez tenha sido facilitador para os treinadores, ajudar os companheiros fora de campo. Pretendo empregar toda essa experiência aqui. É um tempo novo na minha vida, mas a experiência quero usar e aprender também. Quem disse que já sabe tudo, pode partir”.

Primeiras metas no clube

“É precoce antecipar qualquer situação. Gosto muito da relação com os atletas, então vamos trabalhar em cima disso com transparência e fidelidade. Os médicos receitam que você tenha uma vida saudável, pratique esporte, e fazemos isso aqui. O que não podemos perder é a alegria de jogar, não podemos perder a alegria aqui no clube”.



Fonte: Site oficial do Botafogo
Comentários