A cada dia, Jefferson está mais distante do Botafogo. Depois de seus representantes deixarem uma reunião com a diretoria sem previsão para quitação da dívida — superior a R$ 2 milhões — ou qualquer planejamento para 2015, o goleiro recebeu um convite do Tottenham, da Inglaterra. Os agentes da MFD iniciaram a negociação.

Um representante do clube inglês manifestou interesse no camisa 1 alvinegro e da seleção brasileira. Hugo Lloris, titular da seleção da França na Copa do Mundo e do Tottenham, negocia a transferência na Europa e Jefferson é o alvo dos Spurs. O clube inglês tem no elenco ainda o norte-americano Brad Friedel, de 42 anos, e Michael Vorm para a posição. Com contrato até o fim do ano que vem com o Alvinegro, com previsão de multa rescisória, Jefferson colocará a dívida em jogo para facilitar o acordo e, assim, livrar o Botafogo de um novo passivo.

É um baque para a administração do presidente eleito Carlos Eduardo Pereira. A sua ideia era, como vitória, manter o goleiro, ídolo da torcida. Com a camisa da seleção, Jefferson participou de quatro dos seis jogos, sem levar gol.

Paralelamente, sob risco de perder o camisa 1, a diretoria tenta se armar na retaguarda. O gerente de futebol Anderson Barros, do Coritiba, é dado como pule de dez para comandar o departamento de futebol, com amplos poderes. Anderson era o executivo da pasta no primeiro mandato de Maurício Assumpção, quando era elogiado como presidente inovador. Anderson Barros iniciou a carreira no futsal e ganhou destaque no Flamengo, em 2005. O Cruzeiro, com a saída de Alexandre Mattos, ensaia a investida.

Fonte: Extra Online