A grave crise financeira do Botafogo influencia de forma direta no ambiente do clube. Segundo o goleiro Jefferson, já são seis meses sem salário e não há cobrança da diretoria sobre a equipe. Ele deu alguns exemplos das dificuldades que jogadores e funcionários estão vivendo.

– Se eu falar tudo vocês, vão se assustar. As pessoas falam que jogador de futebol ganha muito. Você faz conta com aquilo que você ganha. Se ganha dez, faz conta com dez, se vinte, faz conta com vinte. Tem jogadores que estão indo na concentração para comer, porque tem almoço, janta. Pessoas que tem mais condições ajudam. Têm jogadores que já entregaram carro. O que influencia são os funcionários também. Dependemos do psicólogo, do fisioterapeuta. Eles já não têm aquela motivação para trabalhar. Os funcionários também estão atrasados. Teve funcionário que teve de ser despejado de casa. Por isso nós jogadores e comissão técnica tentamos tirar força para terminar esse ano dignamente e ver o que vai acontecer – disse ao Sportv.

De acordo com Jefferson, o único diretor que tem contato com o elenco é Wilson Gottardo. Ele agradeceu a ajuda dos botafoguenses que vão pagar direitos de imagem.

– Fico muito feliz quando recebemos elogios de outros torcedores. Nunca escondi o carinho que tenho pelo Botafogo, mas é difícil estar em um clube em que não se tem nenhuma perspectiva de que irá melhorar ou não, se vão pagar ou não. Esse é o ambiente que vivemos hoje no Botafogo. Claro que solucionaram um problema de quatro meses de imagem, agradecemos os torcedores que se sensibilizaram. Tivemos uma reunião com eles, mas preferiram ficar no anonimato. Estamos nos apegando a uma pequena luz no fundo do túnel. Sabemos que nada se resolveu. Estamos praticamente com seis meses de salário atrasado. Vão acertar os próximos quatro meses que faltam. Estamos nos apegando para tirar o Botafogo dessa situação e ver o que vai acontecer (…) As pessoas que estão no Botafogo estão sem entender o porquê dessa ajuda deles. É a paixão pelo clube. Eles não pediram nada em troca. Nós jogadores nos sensibilizamos para fazer alguma coisa, nem que seja por o nome na camisa. Eles não queriam nada em troca, disseram que amam o Botafogo. Fizeram isso sem nenhum vínculo com a diretoria – afirmou.

Fonte: Redação FogãoNET