Julio Cesar se queixa de 4 seguidos erros de arbitragem

Compartilhe:

As exibições abaixo da média e a sequência de jogos sem vitória no Campeonato Brasileiro vêm incomodando os jogadores do Botafogo. Já são quatro rodadas sem vencer, com três derrotas – diante de Cruzeiro, Bahia e Ponte Preta – e um empate – com o Fluminense. O time não consegue três pontos em uma partida desde o jogo contra o Santos, no dia 15 de setembro. E não é só os resultados que estão tirando o sono dos jogadores alvinegros, mas outro fator virou motivo de reclamação: a arbitragem.

Após o treino desta quinta-feira, no Engenhão, Julio Cesar aproveitou para reclamar durante a entrevista coletiva. O lateral-esquerdo listou quatro lances, nas últimas quatro partidas do Botafogo, em que o time teria sido prejudicado, demonstrou insatisfação e afirmou que os jogadores devem ficar atentos em relação a isso.

– Claro que a situação incomoda, a gente quer sempre estar brigando ali em cima na tabela. Deixamos o Cruzeiro passar um pouco e isso acaba incomodando. Mas também uma coisa que eu gostaria de destacar é que desde o jogo com o Cruzeiro a gente vem sendo prejudicado pela arbitragem. Não podemos fugir da responsabilidade, mas foram quatro erros que nos prejudicaram. Perdemos para a arbitragem. Contra o Cruzeiro, teve o pênalti que o Éverton Ribeiro escorregou e acabou trombando com o Bolívar. Depois, contra o Bahia, o Obina estava um metro impedido, e o bandeirinha não levantou. Com a Ponte Preta, um pênalti inexistente foi marcado, e agora contra o Fluminense, um lance no último minuto. É bom a gente abrir o olho, senão fica complicado. Não podemos fugir da responsabilidade, o time não fez bons jogos, mas temos de ficar de olho nisso aí – desabafou.

O Botafogo tem pela frente um confronto direto na briga pela vice-liderança, contra o Grêmio, no próximo sábado. O duelo, válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, está marcado para as 18h30 (horário de Brasília), no Maracanã.

Confira os lances citados por Julio Cesar:

Cruzeiro 3 x 0 Botafogo
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira

Aos 36 minutos do segundo tempo, quando o Cruzeiro vencia por 1 a 0, Éverton Ribeiro fez boa jogada pela esquerda, passou por Alex e Edílson e invadiu a grande área. O meia da equipe mineira escorregou e acabou se chocando com Bolívar. Pênalti marcado e convertido por Júlio Baptista no Mineirão.

Botafogo 1 x 2 Bahia
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden

Aos 40 minutos da segunda etapa, Wallyson cobrou falta pelo lado esquerdo da intermediária, e Obina, livre de marcação e em posição irregular, cabeceou para o fundo das redes. O gol desempatou a partida e deu a vitória para a equipe baiana no Maracanã.

Botafogo 0 x 1 Ponte Preta
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento

Ainda no primeiro tempo, aos 40 minutos, o lateral-direito Artur caiu dentro da área após dividida com Lima. O árbitro viu infração no lance e marcou a penalidade. Elias cobrou e converteu, fazendo o único gol da partida no triunfo no Maracanã.

Fluminense 1 x 1 Botafogo
Árbitro: Sandro Meira Ricci

Desta vez, a reclamação é por um lance não marcado, a favor do Bota. Aos 47 da etapa final, cruzamento para a grande área, e Rafael Marques tenta alcançar a bola. O atacante cai e reclama de falta sofrida por Gum. O árbitro mandou o jogo seguir, e Octávio acabou desarmado por Edinho no prosseguimento da jogada.



Fonte: Globoesporte.com
Comentários