O desembargador Bruno Louzada, do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, marcou para o dia 5 de setembro, às 11h, uma audiência de conciliação em seu gabinete no TRT relacionado ao caso Willian Arão. Além do volante e do Botafogo, o Flamengo também foi intimado a comparecer. O clube rubro-negro, originalmente, não faz parte do processo.

Segundo a reportagem do site Globoesporte.com, o Botafogo está mais otimista desta vez, após duas derrotas na Justiça. O Glorioso chegou a fazer o depósito duas vezes para acionar a renovação automática, em novembro do ano passado, mas a Justiça considerou nula a cláusula – antes, já havia permitido Arão se desligar do clube e ir para o Flamengo, com o qual tinha assinado pré-contrato.

Em General Severiano, o fato de advogados do Flamengo terem sido intimados a comparecer é visto como um sinal de que o desembargador dará razão à ação alvinegra e vai propor ao rival pagar uma quantia para encerrar o caso. Na Gávea, o departamento jurídico ainda não recebeu a intimação, mas já tomou ciência do assunto e está analisando o fato para saber se vai querer ou não tomar partido a favor de seu jogador.

Fonte: Globoesporte.com