A rescisão de Lucas na Justiça em razão dos salários atrasados não acendeu o alerta no Botafogo em relação a uma possível debandada de jogadores. De acordo com Vagner Mancini, o grupo segue com o pensamento de permanecer.

“Sinceramente, acho que não haverá outro caso desse. Eles tiveram a oportunidade e somente o Lucas achou que deveria. Outros chegaram a falar, mas resolveram não fazer. Claro que a saída dele foi assunto entre nós, perdemos um companheiro, um atleta que vinha jogando. Lamentamos perder o jogador e o amigo”, contou o técnico.

Atualmente, a diretoria alvinegra deve dois meses de salários na carteira, seis de direitos de imagem e FGTS. Com a ajuda de um grupo de torcedores, a intenção é diminuir a dívida até o fim do ano.

Fonte: O Dia Online