Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Marcelo Benevenuto relata caso de racismo de Maxi López em Botafogo x Vasco de 2019: ‘Se tivesse outro jogo eu seria expulso’

0 comentários

Compartilhe

Maxi López e Marcelo Benevenuto em Botafogo x Vasco | Campeonato Carioca 2019
Vitor Silva/Botafogo

Avesso às entrevistas e tímido em frente das câmeras, o zagueiro Marcelo Benevenuto revelou ter sofrido um episódio de racismo no ano passado, praticado pelo atacante argentino Maxi López no empate em 1 a 1 entre Botafogo e Vasco, no Estádio Nilton Santos, pelo Campeonato Carioca.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do Botafogo durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

Marcelo Benevenuto afirmou que Maxi López é o jogador que mais odiou ter enfrentado em sua carreira até aqui.

– Se aquele jogo não acaba eu ia ser expulso. Se tivesse a oportunidade de jogar contra ele de novo… Eu estava marcando ele, colado, junto, sem bater, normal. Aí ele ficou me xingando: “Preto de merda, preto de merda”. Respirei fundo, estava me controlando. Fiquei pensando que se tivesse outro jogo contra o Vasco e ele estivesse lá, eu seria expulso. Fiquei doido com ele – relatou o zagueiro ao Canal do TF.

Banner Dia dos Namorados da loja do FogãoNET (presentes para torcedores do Botafogo)

Marcelo Benevenuto, que marcou o gol alvinegro naquele clássico, disse que não falou nada na hora porque esperava reencontrar Maxi López:

– Não falei nada porque queria encontrar ele em um próximo jogo contra eles, mas não aconteceu. Único cara escroto que joguei contra foi ele. Fiquei doido com ele, mas acabou que não fiz nada. Nem tinha falado nada com ninguém. Tentei ignorar, mas fiquei remoendo isso em casa por um tempão. Fiquei esperando jogar contra ele, mas ele saiu do Vasco.

Para sorte de Maxi López, o argentino não voltou a enfrentar o zagueiro botafoguense – ele deixou o Vasco no meio do ano para atuar no Crotone, da Segunda Divisão da Itália.

Não foi a primeira vez…

Esta não foi a primeira vez que Maxi López é acusado de racismo. Na Libertadores de 2009, o zagueiro Elicarlos, do Cruzeiro, alegou que o argentino, então no Grêmio, o chamou de “macaco”. O defensor cruzeirense levou o caso à Delegacia da Polícia Civil do Mineirão e os envolvidos prestaram depoimento. López negou as acusações.

Veja o vídeo da entrevista com Marcelo Benevenuto, zagueiro do Botafogo:

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do TF

Comentários