Jefferson fez ótimas defesas, foi eleito o melhor em campo e teve participação fundamental na vitória do Botafogo sobre o Independiente del Valle, do Equador, por 1 a 0, nesta terça-feira no Maracanã, pela Libertadores. A grande atuação do goleiro não é uma novidade. Muito pelo contrário. A boa fase do camisa um alvinegro já se estende por alguns anos, o que tem lhe rendido convocações constantes para a seleção brasileira.

Convocações, mas poucas atuações com a amarelinha. Nome praticamente certo na lista do técnico Luiz Felipe Scolari para a Copa do Mundo de 2014, Jefferson, no entanto, deve ser reserva de Julio Cesar, este já garantido no Mundial por Felipão. Os números recentes do goleiro botafoguense, porém, são superiores ao do titular da seleção.

Este ano, Jefferson já atuou nove vezes pelo Alvinegro, em jogos da Libertadores e do Carioca, e sofreu sete gols, média de 0,77 por jogo. Júlio César, que estreou semana passada pelo Toronto FC, atuou apenas duas vezes por clubes em 2014 e foi vazado cinco vezes, média de 2,5 por jogo. Além da vitória pelo time canadense sobre o Seattle Sounders por 2 a 1, pela liga norte-americana, ele tinha jogado pelo Queens Park Rangers na derrota para o Everton, por 4 a 0, pela FA Cup, em janeiro.

Getty

Jefferson atualmente é reserva na seleção brasileira
Jefferson atualmente é reserva na seleção brasileira

Em 2013, Jefferson teve média de 0,94 gols sofridos pelo Botafogo, levando 42 gols em 52 partidas. Enquanto isso, por causa dos problemas que teve no time da Inglaterra, Júlio César entrou em campo apenas 13 vezes e sofreu 21 gols, média de 1,61 por jogo.

Em excelente fase a menos de três meses do início da Copa do Mundo, Jefferson ainda mira a titularidade na seleção. Questionado se acredita que ainda é tempo para buscar a camisa um do Brasil até o Mundial, o goleiro botafoguense evitou pedir a vaga “no grito”, mas deixou claro a sua motivação.

“Sempre é tempo. Eu respeito muito o Júlio César, também respeito o Felipão, mas sempre falo que minha motivação é de seguir trabalhando forte aqui no Botafogo e mostrar o meu valor. Não quero passar por cima de ninguém, quem decide na seleção é o Felipão”, disse Jefferson, após a vitória do Botafogo nesta terça.

A diferença de desempenho entre os dois goleiros nos números pode ser relativizada pela disparidades de nível dos clubes que cada um defendeu. Enquanto Jefferson está em um Botafogo que foi quarto colocado do Brasileirão de 2013 e é líder de seu grupo na Libertadores, Júlio César atuou pelo modesto Queens Park Rangers, rebaixado no Campeonato Inglês.

Fonte: ESPN.com.br