Antes crítico da atual diretoria, Carlos Augusto Montenegro mudou de ideia e resolver apoiar o presidente Carlos Eduardo Pereira, desde que deu uma relíquia de Nilton Santos a ele. O ex-mandatário planeja unir os “botafoguenses ilustres” para ajudar financeiramente.

– A ideia é fazer uma reunião para encontrar um modelo de fazer esse empréstimo de modo que não tenha jogador como garantia. Ou de uma forma que acabe minando o clube no futuro. Estamos pensando em dar um respaldo para essa diretoria trabalhar com mais tranquilidade. Essa iniciativa partiu do nosso grupo de botafoguenses. Dar alguma segurança para a diretoria chegar até o fim do ano – diz Montenegro, citando as dificuldades.

– Os salários precisam estar em dia, impostos em dia. O ano é difícil, muitas penhoras e sem patrocínio. Esse ano é muito difícil. A partir do ano que vem, sem penhoras e com patrocínio, deve melhorar. Funciona como empréstimo, mas será pago quando puder e sem garantia de jogadores. A palavra dele (Carlos Eduardo Pereira) basta – comenta ao site UOL.

Fonte: UOL