A tão esperada reunião entre Flávio Arão, pai do volante Willian Arão, e Cacá Azevedo, vice de futebol do Botafogo, não aconteceu neste domingo. O dirigente esperou o dia inteiro por uma ligação, mas não houve contato. Assim, o Alvinegro confirmou que irá à Justiça para que o contrato seja renovado automaticamente até 2017, mediante o depósito de R$ 400 mil que ativa a cláusula – o pagamento foi recusado pelo jogador.

Segundo o Lancenet!, o dinheiro está na conta de Willian Arão, já que o Botafogo mandou novamente o numerário depois que o jogador recusou, ainda na sexta-feira. De acordo com o Globoesporte.com, porém, o Botafogo ainda vai depositar em juízo os R$ 400 mil na conta do atleta, que está apalavrado com o Flamengo. O Alvinegro vai ingressar com uma ação no Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) nesta segunda-feira.

– Ele havia combinado um encontro com o Cacá, neste domingo, mas não apareceu durante todo o dia. Ele (Flávio Arão) pode até aparecer, mas está decidido: nós vamos à Justiça nesta segunda-feira – afirmou o vice jurídico do Botafogo, Domingos Fleury, ao site Globoesporte.com.

Fonte: Lancenet! e Globoesporte.com