Ex-zagueiro do Botafogo, Renato Silva bloqueou, em decisão de segunda instância, R$ 525 mil do Botafogo, que descumpriu acordo trabalhista assinado por Mauricio Assumpção. O clube vai recorrer da decisão. O presidente Carlos Eduardo Pereira deu declaração forte.

– Não estou sabendo ainda dessa decisão. É uma coisa do jurídico e dos advogados trabalhistas, faz parte da nossa luta em defesa do Ato e dos empregos dos funcionários do Botafogo. Isso aí é coisa de quem quer furar a fila e levar vantagem – disse ao site “Globoesporte.com”.

O advogado de Renato Silva é Theotonio Chermont de Britto, com quem o presidente discutiu recentemente nas redes sociais. O vice jurídico Domingos Fleury vai recorrer.

– A questão é antiga e não se encerrou. Apesar de ser contrária ao Botafogo, nenhum efeito produzirá. Só após a deliberação do TST, órgão máximo da Justiça do Trabalho, saberemos quem é o vencedor. Vamos recorrer ao TST e manter o atleta no Ato Trabalhista – confia.

Fonte: Globoesporte.com