Domingo, quando entrar no Couto Pereira para enfrentar o Coritiba, pelo Campeonato Brasileiro, Seedorf vai completar 80 jogos com a camisa do Botafogo em apenas um ano e meio. Desde seus primeiros meses, o seu futuro passou por questionamentos, e eles chegam neste fim de temporada de forma mais intensa.

Ainda que tenha contrato com o Botafogo até o dia 30 de junho de 2014, Seedorf não tem sua permanência assegurada. A conquista da vaga na Taça Libertadores se transformou no laço que manterá o casamento por mais seis meses. Com 58 pontos, o time está na quinta colocação no Campeonato Brasileiro e ainda tem chances de classificação.

O desejo de Seedorf também é levado em consideração. Quando foi contratado, o jogador aceitou o desafio de levar o Botafogo a situações com as quais havia deixado de conviver. A principal delas seria a participação na Taça Libertadores, o que não acontece desde 1996.

Apresentar uma nova mentalidade de trabalho fez parte do processo. Seedorf interferiu em várias áreas do clube e comandou um treinamento para os jogadores das categorias de base do Alvinegro, algo que já fazia no time sub-17 do Boavista.

Aos 37 anos, ele já não apresenta o mesmo rendimento físico. A próxima temporada será apertada com jogos acumulados por causa da realização da Copa do Mundo, outro alvo de interesse do holandês, que deve trabalhar como comentarista na competição.

Caso não consiga a vaga na Libertadores, o Botafogo provavelmente passará por uma reformulação em campo. Mais jogadores das categorias de base serão promovidos, e poucos veteranos serão mantidos. Nessa situação, Seedorf não estaria entre eles e teria caminho livre para se despedir, já que a ideia do clube também passa pela redução dos gastos com salários.

Os 80 jogos de Seedorf podem se tornar a última marca redonda do holandês a se comemorar no clube. Faltam duas rodadas para o fim do Brasileiro, e o destino deste casamento está a 180 minutos de se revelar.

Fonte: Globoesporte.com