Emerson Sheik não é prioridade no Botafogo. Apesar da vontade de contratar o atacante do Corinthians, a diretoria alvinegra tem outro atleta favorito para reforçar o elenco na Libertadores e restante da temporada.  Antigo xodó da torcida, Vitinho é quem realmente mexe com os cartolas de General Severiano.

O problema é que falta combinar com os dirigentes do CSKA-RUS, com quem tem contrato até 2018. Os russos estão animados com Vitinho, que tem ficado no banco nas partidas regularmente. Nos sete jogos de 2014, ele foi titular em três e ficou no banco no restante – só não foi utilizado em uma partida, tendo entrado no segundo tempo nos demais.

Em processo de adaptação, Vitinho tem conquistado a confiança dos russos. Por esse motivo, o CSKA dificilmente abrirá mão do atleta, que está focado em fazer carreira na Europa. O jovem atacante, no entanto, mostrou que ainda tem carinho do Botafogo durante suas férias e visitou seus antigos companheiros no Engenhão.

“É muito difícil ele voltar para o Botafogo agora. O Vitinho está se adaptando no CSKA, o que é normal. Ele passou por isso no Botafogo também. Tem participado dos jogos com frequência e é muito difícil ele interromper esse processo para voltar ao Brasil. É claro que isso é algo momentâneo, pois no futebol tudo muda de uma hora para outra”, disse o empresário de Vitinho, Miguel Góis, ao UOL Esporte.

O fato é que o Botafogo quer se reforçar o quanto antes para poder inscrever os novos atletas na Libertadores – o que só poderá ocorrer até o dia 31, próxima segunda-feira. Esse é mais um aspecto que dificulta a chegada de Vitinho já que a negociação teria que ser relâmpago envolvendo um parte (CSKA) que não estaria disposta.

E é nesse ponto que Emerson Sheik ganha força no Botafogo. Os dirigentes querem muito contar com o atacante do Corinthians, que está disposto a pagar metade do salário do jogador e manda-lo para o Alvinegro carioca, que ficaria responsável pela outra parte – R$ 250 mil cada.

O problema é que Sheik não tem o mesmo interesse em se transferir para o Botafogo com o Corinthians. O atacante vive situação confortável, pois recebe R$ 500 mil mensais e tem contrato até julho de 2015. Portanto, ele pretende fazer jogo duro na transação já que não está tão inclinado a deixar São Paulo.

Fonte: UOL