A diretoria do Botafogo está trabalhando no sentido de reforçar o elenco, mesmo sem ter muito o que oferecer em termos salariais, por causa da grave crise financeira. Justamente por conta disso, a ordem é usar a criatividade e isso pode acabar acontecendo com trocas envolvendo atletas do plantel. Uma delas está sendo projetada com o Cruzeiro e pode acabar levando para General Severiano dois reforços de peso: Dagoberto e Borges.

Para contar com os dois atacantes, bicampeões brasileiros pela Raposa, o Botafogo estaria disposto a ceder o volante Gabriel, uma das principais revelações do clube e que, com 22 anos, é visto como promissor. O jogador teve a sua contratação pedida pelo treinador da Raposa, Marcelo Oliveira, para suprir a ausência de Lucas Silva, que está se transferindo para o Real Madrid.

O Botafogo possui 70% dos direitos federativos de Gabriel e a ideia é entregar o jogador ao Cruzeiro e receber essa quantia de maneira parcelada, sem que a mesma entrasse nas contas do clube. O dinheiro seria pago em forma de salário para Dagoberto e Borges.

Borges não faz mais parte dos planos de Marcelo Oliveira, tem contrato até o fim do ano, porém, pode ter o vínculo ampliado por mais um ano para defender o Botafogo. Dagoberto tem contrato até 2015, mas está insatisfeito com a condição de reserva.

O acerto com os dois jogadores pode começar a melhorar consideravelmente o elenco do Botafogo, que pretende montar um time competitivo para vencer a Série B do Campeonato Brasileiro e brigar pelos títulos do Campeonato Carioca e da Copa do Brasil. O Botafogo, inclusive, estuda o mesmo modelo de negociação com o Internacional, que tem interesse em adquirir os direitos federativos do lateral-direito Gilberto, que foi emprestado pelo Glorioso ao Colorado até o fim desta temporada.

Vale lembrar que o elenco do Botafogo está fragilizado por causa das dispensas que vem sendo feitas pela diretoria. Na quinta-feira, uma barca com 17 atletas saiu de General Severiano. Foram dispensados os laterais Junior Cesar, Alex e Anderson; O zagueiro Mario Risso; os volantes Hygor, Mario Bolatti e Rodrigo Souto, os meias Cachito Ramírez, Carlos Alberto, Pablo Zeballos e Ronny; os atacantes Maikon, Rogério, Yguinho, Wallyson, Bruno Corrêa e Tanque Ferreyra. Em outubro, a diretoria antiga já havia dispensado os laterais Edilson e Julio Cesar, o zagueiro Bolívar e o atacante Emerson Sheik.

Fonte: Terra