Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

STJD nega suspensão preventiva e Emerson Sheik volta ao Botafogo contra Goiás

0 comentários

Compartilhe

O Botafogo poderá contar com o reforço de Emerson Sheik para a partida contra o Goiás, às 19h30 da próxima quinta-feira, no Maracanã. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) negou pedido de suspensão preventiva para o atacante, que está livre até a data de seu julgamento por causa da expulsão em jogo contra o Bahia e por ter criticado a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), através das câmeras de TV, com as palavras “vergonha”.

O Tribunal ainda não definiu quando Sheik será julgado. O presidente do STJD Caio Cesar Rocha Vieira analisou pedido da Procuradoria, que pediu suspensão preventiva ao jogador com o argumento de que a medida seria uma forma “de dar pronta resposta à sociedade e para que não haja qualquer prejuízo ao desporto brasileiro”.

O pedido foi baseado no artigo 35 do CBJD, que prevê a suspensão preventiva em casos de gravidade ou em hipótese excepcional e fundada necessidade. Caio Cesar indeferiu o pedido e alegou que o caso não se enquadra em nenhuma das hipóteses previstas no artigo destacado.

Durante derrota por 3 a 2 para o Bahia, o atacante do Botafogo foi expulso. No início do segundo tempo, Emerson Sheik acertou o adversário e recebeu cartão vermelho. Antes de sair de campo, ofendeu o árbitro Igor Benevenuto com as seguintes palavras: “safado, sem vergonha, você é um merda, vagabundo, não apita nada!”. Em seguida, se dirigiu a câmera de TV e falou que tinha “vergonha” da CBF.

Pelo comportamento, Emerson foi denunciado em três artigos: 243-F (Ofensa a arbitragem), 254 (Jogada violenta), e 258 (Atitude reiterada de afronta e reclamação contra instituições e autoridades com claro intuito intimidatório e desrespeitoso através da mídia) todos do CBJD. A pena pode chegar até a 18 jogos, o que representaria o fim da sua passagem pelo Botafogo – faltam 15 partidas no Brasileiro.

O Botafogo já espera gancho pesado para o jogador. O objetivo do Botafogo, por enquanto, é aproveitar que o atleta está livre para jogar até a data de seu julgamento.

A semana será agitada para o Botafogo no STJD. Em decisões de primeira instância, peças consideradas importantes do Botafogo serão julgadas pelas comissões disciplinares do STJD. Airton e Dankler estão na mira do Tribunal. O técnico Vagner Mancini também pode levar gancho. Os julgamentos acontecem na terça e na quarta-feira.

Comentários