Tanque recusou proposta do Arsenal de Sarandí para buscar espaço no Botafogo

Compartilhe:

Vagner Mancini sempre optava por escalar um time mais veloz para os jogos do Botafogo, escalando pelas  os atacantes Wallyson ou Yuri Mamute,  assim preterindo um homem de referência no ataque alvinegro. Porém, para o clássico contra o Fluminense, o treinador mudou o estilo de jogo colocando um homem de área. O escolhido foi Ferreyra, e o resultado foi uma excelente partida em Mané Garrincha, no domingo, onde o clube alvinegro saiu vitorioso. O atacante não fez gol, mas além da assistência para o Zeballos o jogador lutou muito e parece ter conquistado o técnico.

O atleta concedeu entrevista exclusiva à Super Rádio Tupi e comentou sobre a nova possibilidade de ser titular na equipe e disse que nunca deixou de ter esperança, de treinar, esperando a hora de jogar.

“Eu sempre treinava, mesmo não sendo escalado para as partidas. Queria me manter bem fisicamente para quando o treinador precisasse estar pronto para jogar e isso foi bastante importante. Dei o meu melhor na partida contra o Fluminense, o time fez um ótimo jogo e conseguimos sair vitoriosos” – disse o jogador do Botafogo.

El Tanque teve proposta do Arsenal de Sarandi, da Argentina, mas preferiu continuar no clube alvinegro. O jogador afirma que precisou ser paciente para recuperar o espaço dentro do elenco.

“A posição de atacante sempre é muita disputada, mas é preciso esperar, treinar e estar a disposição do treinador e assim se destacar entre os outros jogadores da posição” – comentou Ferreyra.

Fonte: Site da Rádio Tupi

Comentários