Ainda sem saber se joga, Henrique: ‘Finalização é meu melhor’

Compartilhe:

Recuperado das dores musculares que sentiu depois do clássico contra o Fluminense, na última quarta-feira, o atacante Henrique se diz pronto para estar novamente em ação na noite deste sábado, às 18h30, no Maracanã, contra o Grêmio, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, dependendo apenas da definição do técnico Oswaldo de Oliveira, que na sexta, disse ter dúvida entre ele (Henrique) e Bruno Mendes para iniciar como titular.

– O Oswaldo ainda não decidiu (risos). Deu para descansar. Estava há muito tempo sem jogar uma partida desde o início, mas fiz um trabalho intensivo estes dois dias depois do clássico e estarei pronto para ajudar o time da maneira que o Oswaldo achar melhor – afirmou.

Em dez meses no Botafogo, Henrique poucas vezes foi titular. Nos momentos de ostracismos, exemplos de superação dentro do próprio elenco alvinegro não lhe faltaram. O maior de todos: Rafael Marques. O jogador, hoje, titular e artilheiro do time na temporada, ficou os primeiros 20 jogos sem fazer um gol sequer. Além do exemplo, segundo Henrique, Rafael lhe deu apoio antes volta ao time.

– Todos me deram apoio, o Bolívar, Jefferson, Marcelo Mattos, o Seedorf. Mas o Rafael passou por dificuldades e superou. Às vezes você passa por uma fase ruim e o Oswaldo é de caráter e sabe reconhecer os momentos. Ele apostou no Rafa e ele deu a resposta com o apoio de todos – disse Henrique, mostrando confiança na sua qualidade também:

– Todos nós sabemos o valor que temos para o grupo, o grupo sabe o que esperar de cada um. Às vezes, você não faz gol, mas joga bem. Para estar no Botafogo tem que ter qualidade. Jogar em um clube grande da Primeira Divisão não é para qualquer um.

No meio do ano, Henrique foi negociado por empréstimo de um ano com o Real Madrid B, mas problemas jurídicos o impediram de ficar na Espanha, fazendo com que ele voltasse ao Botafogo. Para a Europa ele deve retornar em janeiro, quando o novo período de inscrições para a temporada européia tiver início. No entanto, isso parece não estar no pensamento do jogador agora.

– Meu os objetivos e pensamentos estão no Botafogo, neste meu momento em ajudar o time na luta pelo título e na conquista da vaga na Copa Libertadores do ano que vem. Vinha treinando com determinação, com muita raça, a comissão técnica e o Oswaldo viram e me deram esta chance e espero corresponder com bom futebol e gols – disse Henrique.

Na maioria das participações que teve no time, Henrique saiu do banco no segundo tempo e ainda não conseguiu marcar o primeiro gol dele pelo Botafogo. Ele acredita, no entanto, que essa marca está perto de cair.

– Gosto do jeito que joguei, como centroavante, ali perto da área. Sempre joguei dessa maneira. Toda jogada pode ser perigosa, dá para finalizar. E a finalização é o que tenho de melhor – finalizou.



Fonte: Lancenet!
Comentários