A relação entre jornalista e torcedores normalmente é bastante conturbada. Nem mesmo o fato de torcerem pelo mesmo time pode amenizar essa questão. Pelo contrário. Pelo menos é assim que acontece com Márcio Guedes, colunista do jornal O Dia. Ele nunca escondeu amar o Botafogo e é justamente os alvinegro que mais pegam no seu pé. O também comentarista da Espn nega ser o botafoguense mais odiado e ainda por cima corneta seus principais críticos.

Evidentemente, existe o outro lado. Vários botafoguenses o idolatram por ser um dos únicos jornalistas botafoguenses da mídia. Márcio Guedes explica sua relação com os torcedores. Ele agradece os que o elogiam e corneta seus críticos.

“Quem fala bem é o torcedor mais lúcido. Sou independente e escrevo o que penso. Claro que podem discordar, mas falo o que penso, tenho meus critérios. Quem critica é quem acha que por ser botafoguense, devo elogiar sempre. Acha que o time já é perseguido e por ser torcedor do clube devo dar força. Me falam isso na rua, é rotineiro. Mas eu não sou relações públicas do Botafogo. Sou critico e dou minha opinião. Pode concordar ou discordar, isso é democrático”, disse o jornalista.

“Quando merece, eu elogio. Eu procuro ser bem justo e honesto. Acham que persigo, mas não é assim. Na época do Bebeto de Freitas, critiquei muito. A relação com esse tipo de torcedor já foi bem pior. Agora está até indo bem. Nos contatos que tenho nas ruas, as pessoas são muito simpáticas. A internet é que virou terra de valente. Não temos como levar em consideração todas as opiniões. Tem muita gente complexada, que usa o anonimato para esculhambar os outros”, completou Marcio Guedes.

Ele, no entanto, admite que por ser botafoguense, seu conhecimento sobre o clube é muito maior do que outros times e que por isso pode criticar com mais embasamento. Marcio Guedes, porém, nega que sente prazer em ‘bater’ no Alviengro, mas que tem como objetivo dizer sempre a verdade.

“Isso acontece mesmo. O Botafogo repete erros históricos. Com a seca de títulos, o Botafogo e sua torcida ficaram neuróticos. Tem complexo de perseguição. Alguns dirigentes acham que eu deveria ser mais compreensivo por ser botafoguense. Mas não é por aí. Não sou pago para isso. Minha função e falar a verdade”, afirmou.
Elogios e críticas a presidente do Botafogo

Uma das principais críticas dos torcedores é o fato de Márcio Guedes reclamar bastante da gestão de Maurício Assumpção, atual presidente do Botafogo. O jornalista nega veementemente perseguir o dirigente e até mesmo faz elogios. Ele, porém, faz críticas ao mandatário, principalmente sobre a vontade de fazer política e evitar conflitos.

“Acho Maurício Assumpção um bom presidente, mas comete alguns erros, principalmente nesse ano. Esse é o sexto ano e ele foi bem na maior parte. Resgatou o clube e gerou muita coisa boa. Foi campeão carioca, fez boa campanha no último Brasileiro e voltou à Libertadores. Mas esse ano as coisas não estão bem. Botafogo não joga bem, falta qualidade. Essa estratégia de abandonar o Carioca foi errada. Apoia a Federação do Rio foi lamentável. Pior ainda foi aplaudir o Rubinho [Rubens Lopes, presidente da Ferj]“, concluiu.

Fonte: UOL