A crise financeira que assola o Botafogo afetou o departamento de futebol do clube. Após uma reunião com o presidente Maurício Assumpção na noite de ontem, Sidnei Loureiro entregou o cargo de gerente técnico. O dirigente estaria se sentindo desgastado e sem poder de comando diante do elenco, que tem feito seguidas reclamações sobre os atrasos de salários. O próximo a deixar a diretoria alvinegra pode ser o vice de futebol Chico Fonseca.

Na última semana, os jogadores solicitaram o cancelamento de uma viagem para a Paraíba, onde seria realizado um amistoso com o homônimo local. Eles reinvidicavam o pagamento dos direitos de imagem, que já chegam a cinco meses. Esse foi apenas mais um dos episódios que azedaram a relação entre Sidnei e o grupo de atletas.

No ano passado, ainda pela falta de pagamento, os jogadores aboliram a concentração antes de alguns jogos. Já em 2014, fizeram protestos durante a disputa da Libertadores.

Sidnei Loureiro chegou ao Botafogo em 2009 junto com Maurício Assumpção, de quem é amigo particular. O gerente executivo, Aníbal Rouxinol, – segue no departamente de futebol. A tendência é que um novo gerente seja anunciado ainda nesta semana.

Fonte: Extra Online