Depois de quatro meses de recuperação após uma fratura no tornozelo, Lucas poderá, enfim, matar saudade da rotina completa de jogador. Relacionado para o jogo contra o Coritiba, domingo, no Couto Pereira, ele deve iniciar no banco de reservas. Nada que o deixe chateado. O lateral-direito está entusiasmado de retornar em um momento tão importante para o Botafogo. Lucas contou que passou por momentos difíceis durante o tratamento da lesão que mais tempo o tirou de atividade na carreira.

– Acho que é o que de mais chato pode acontecer para um jogador de futebol. Não tinha passado ainda por isso, foi a lesão mais grave da minha carreira. Passa muitas coisas na cabeça. Tem que fazer o que os médicos mandam para voltar o mais rápido possível. Trabalhei forte durante estes quatro meses para poder voltar ainda este ano, e aí está a recompensa. Tenho a chance de voltar em um jogo importante como este – disse ao GLOBOESPORTE.COM.

O Coritiba suscita ótimas recordações a Lucas, que em 2012, no mesmo Couto Pereira, fez dois gols na vitória por 3 a 2 sobre os paranaenses (assista abaixo). Aquele foi um momento de volta por cima do atleta, que estava sendo cobrado após falhas no Carioca e na Copa do Brasil.

– É sempre bom para a parte psicológica relembrar de momentos bons como aquele. Falta ritmo de jogo para mim, e lembrar de jogos assim, de gols, é sempre bom, motiva mais. Aqueles dois gols foram importantes, eu estava em um momento delicado no clube. Mas sei que não quer dizer nada, faz parte do passado, e mais do que nunca precisamos vencer agora.

Apesar da falta de ritmo, Lucas garantiu que está preparado para jogar se for chamado pelo técnico Oswaldo de Oliveira. Na rotina de recuperação do lateral para chegar até este momento, havia até atividades em três períodos, inclusive em casa.

– Estou preparado, 100%, me recuperei legal. Trabalhei forte com os médicos e com a fisioterapia, sempre com o objetivo de melhorar logo. Quero ajudar o Botafogo no campo. Esse tempo em que fiquei parado tentei dar força aos companheiros conversando. Estamos em um momento crucial, bom para jogar. É praticamente uma final. Se precisar, estarei à disposição. Estou muito feliz. Quinto colocado dom 58 pontos, o Botafogo briga por uma vaga na Libertadores. Se vencer o Coritiba, a equipe volta ao G-4, já que Grêmio e Goiás se enfrentam na rodada.

Fonte: Globoesporte.com