A negociação do lateral-esquerdo Jonathan para o Almería, da Espanha, foi um baque para o elenco do Botafogo. O jogador contava com a confiança do técnico Eduardo Barroca e vinha alternando com Gilson a condição de titular. Sem ele, o treinador já solicitou aos dirigentes que busquem uma reposição no mercado, apesar de saber que a falta de verba para investir torna a missão complicada.

O vice-presidente de futebol, Gustavo Noronha, e o diretor de futebol, Anderson Barros, procuram alguma solução barata para a posição. O mercado da Série B do Campeonato Brasileiro, e até mesmo das séries C e D, estão sendo analisados.

Gilson, que será titular enquanto não existir outra opção, está longe de ser uma unanimidade e nem mesmo a sua renovação de contrato está sendo cogitada. Oriundo das categorias de base, Yuri é a opção no banco, mas perdeu espaço nos últimos meses. Jonathan estreou pelo Botafogo este ano e disputou 17 partidas, anotando dois gols.

Já sem o lateral, o Botafogo volta a campo apenas na próxima segunda-feira, quando recebe a Chapecoense a partir das 20h (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. O zagueiro argentino Joel Carli, preservado na derrota de 2 a 0 para o Corinthians, e o meia João Paulo, que cumpriu suspensão no mesmo confronto, voltam a ficar à disposição de Barroca. O volante Alex Santana, se recuperando de dores na coxa direita, será reavaliado pelo departamento médico. Nesta quarta-feira, o plantel trabalha na parte da tarde.

Fonte: Gazeta Esportiva