Maior jogador da história do futebol japonês, Honda desembarcou no Brasil nos braços da torcida do Botafogo, mas sob críticas de “especialistas”. Há quem considere que o meia não é um bom reforço e outros que pensam que a festa foi exagerado.

Banner da loja do FogãoNET para faixa japonesa

Apresentador do “SporTV”, André Rizek usou seu Twitter para defender a torcida e lembrar que ela lotou o aeroporto pelo clube, na paixão que torna o futebol tão interessante.

– O que os idiotas da objetividade não entendem é que essa alegria toda não é pelo Honda – também não era pelo Diego quando rubro-negros receberam o reforço longe de seu auge. A alegria é pelo Botafogo. Futebol não são “linhas de 4”, “jogo “reativo”, “transição”. Futebol é paixão – resumiu.

– Honda é um reforço da TORCIDA. Foi essa mobilização o fator fundamental para a vinda dele. Só isso já torna o fato espetacular. “Ah, mas não está no auge”. Foi o auge de uma torcida mostrando que o Botafogo é muito maior que dívidas e os times horrorosos que o clube tem montado – completou.

Fonte: Redação FogãoNET