O Botafogo enfrentou o Santos com um jogador a mais entre a expulsão de Lucas Veríssimo e a absurda expulsão de Gilson, durante 21 minutos do segundo tempo, mas não conseguiu aproveitar a superioridade numérica e, já com dez em cada lado, perdeu por 1 a 0 neste domingo. O técnico Eduardo Barroca admitiu isso e explicou os motivos desse insucesso.

– Não conseguimos transformar esse homem a mais em domínio, isso é fato. Tínhamos combinado de pressionar o Santos para causar um incômodo maior e hoje não aconteceu isso. No primeiro tempo a pressão não foi adequada e cobrei forte isso. No segundo tempo, mesmo com um homem a menos, o Santos jogou com um conforto lá por atrás, e estávamos errando o timing da pressão. Aí eles foram minando a gente nesse processo e ficamos pouco com a bola. Durante esse período tivemos pouco a bola e não tiramos proveito dessa oportunidade – analisou.

Há três jogos sem vencer e sem marcar gols no Campeonato Brasileiro, o Botafogo agora vira a chave para a Copa Sul-Americana. A equipe encara o Atlético-MG, quarta-feira, às 21h30, no Estádio Nilton Santos, no primeiro duelo das oitavas de final.

Fonte: Redação FogãoNET