Blog; ‘Botafogo é um dependente químico. Família o ama e dá chance, mas ele a trai’

Compartilhe:

Depois de mais uma péssima atuação, o sonho de se classificar à Libertadores parece que não passará mesmo de obra da imaginação para o Botafogo. E pouco tem a ver com matemática, já que a distância para o Grêmio – terceiro colocado – é de apenas três pontos e restam quatro jogos. A questão é muito mais profunda. E não é inédita, muito pelo contrário. Se até hoje ninguém dentro do clube teve competência para detectar, não há porque se iludir com o porvir.

Quando o time começou a cair de rendimento, pensei: “Será que vai perder a vaga? Não dá, tem de fazer muita força.” Mas as rodadas foram passando e o nível do futebol apresentado foi só piorando. Hoje, depois mais um tropeço (o terceiro seguido) eu constato: “Os caras conseguiram”. Apesar de o principal culpado ser o presidente Mauricio Assumpção, que permitiu o desmanche do bom elenco que formou, atualmente, todo mundo tem culpa. De Oswaldo a Seedorf.

Caso fosse um ser humano, o Botafogo seria um dependente químico. Ele usurpa de casa as joias mais valiosas e “passa” na rua por qualquer vintém. Já perdeu o bom emprego que tinha. Está magérrimo, mal come, não se cuida. Anda cabisbaixo para lá e para cá, sem autoestima alguma. Um autêntico maltrapilho. Para se salvar, dependeria da ajuda da família. Ela o ama profundamente, já deu diversas chances. Mas esta não é a primeira vez que ele os trai…

Fonte: Blog Ninguém Cala - Lancenet!

Comentários