Blog: ‘Botafogo é um time cansado, inseguro, pressionado. Nada lembra o 1º turno’

Compartilhe:

Um time cansado, inseguro, pressionado. O Botafogo das últimas rodadas em nada lembra o time que passou boa parte do primeiro turno disputando a liderança com o Cruzeiro. Diante de uma Portuguesa que em momento algum mostrou ambição de vencer, o time de Oswaldo de Oliveira teve mais posse de bola e finalizações, mas não a competência necessária para transformar esta supremacia em oportunidades de gol. Elias desperdiçou algumas chances, Seedorf voltou a mostrar um futebol pouco inspirado e até mesmo Rafael Marques parece ter sido contagiado pelo futebol pobre que se apossou da equipe.

Os primeiros 20 minutos foram sofríveis. As tentativas de chegar à área adversária esbarravam sempre na falta de precisão e na afobação de alguns jogadores. Aos 21 minutos, Souza cobrou uma falta da esquerda e Valdomiro, de cabeça, mandou a bola no canto direito de Jefferson. O assistente Guilherme Dias Camilo errou ao marcar impedimento, prejudicando a equipe paulista.

O Botafogo acordou e teve três boas oportunidades para fazer o primeiro gol. Na primeira, Elias obrigou Lauro a fazer uma defesa difícil, salvando para escanteio. Em seguida, o próprio Elias se assustou com o rebote de Lauro, depois da falta cobrada por Edilson, e mandou a bola para fora. Por último, Hyuri escorou um cruzamento de Júlio César e Seedorf chegou atrasado, permitindo que Lauro evitasse o gol.

No segundo tempo, o time alvinegro passou a jogar também contra o relógio. A Portuguesa abriu mão do ataque, mas as chances de gol continuavam raras. Com o passar do tempo, alguns jogadores começaram a tentar resolver individualmente e o time perdeu o pouco de organização que mostrava até então. Oswaldo de Oliveira demorou a fazer as substituições e, quando fez, não conseguiu o efeito desejado. Nos minutos finais, o Botafogo ainda tentou pressionar, mas sem qualquer eficiência.

O resultado acabou sendo um castigo merecido para um time que não mostrou inspiração, mesmo diante de um adversário pouco ambicioso. É claro que ainda há tempo para buscar a classificação, mas o time precisa reagir rapidamente. Ou terminará o Brasileiro com a mesma frustração do ano passado.

Fonte: Blog do Alvaro Oliveira Filho - CBN

Comentários