O presidente Carlos Eduardo Pereira, recém-eleito no Botafogo, parece mesmo inclinado a trazer de volta a General Severiano o executivo Anderson Barros, responsável pelo departamento de futebol do clube, entre 2009 e 2012.

Atualmente no Coritiba, Anderson deixou bom legado no Botafogo, montando times com jogadores bons e de valores acessíveis – alguns deles negociados em operações vantajosas, caso específico do lateral Cortez, comprado ao Nova Iguaçu por R$ 1 milhão e vendido ao São Paulo por R$ 6 milhões.

Entre os destaques, Jefferson, Loco Abreu, Herrera, Elkeson, Andrezinho, Felyppe Gabriel, Antônio Carlos, Lucas, Caio e Jóbson, época em que o Botafogo chegou a ser considerado o clube que conseguia melhor custo & benefício na contratação de jogadores.

Anderson Barros deixou o Botafogo ao final de 2012 por decisão do presidente Maurício Assumpção, que optou por entregar a função a Sidney Loureiro, que desempenhava cargo semelhante nas divisões de base do clube.

Fonte: Blog Futebol, Coisa & Tal - Gilmar Ferreira - Extra Online