Botafogo fechou suas participações no mês de junho com o preocupante saldo de duas vitórias em nove jogos disputados _ com quatro empates e três derrotas.

É na minha visão um evidente sinal de que o excesso de jogos, combinado aos casos de contusão e suspensão, atingiu em cheio a eficiência do time.

No mês anterior, o Botafogo fez seis jogos (50% a menos) e venceu três _ perdeu outras três.

Em abril, disputou sete, com quatro vitórias e duas derrotas; e, em março, outros seis, com quatro vitórias e uma só derrota.

Resumindo: nos últimos meses, o time alvinegro perdeu um jogo em março, dois em abril, três em maio e quatro em junho.

E passou a vencer menos: quatro vitórias em seis jogos de março e de abril, três em seis em maio e duas em nove agora em junho.

O mês de julho prevê a disputa de mais nove partidas: sete pelo Brasileiro, um pela Libertadores, no Uruguai, contra o Nacional, e outro pela Copa do Brasil.

Justamente o jogo de volta, contra o Atlético-MG, no Nílton Santos.

Ou seja: a diretoria precisa mesmo investir na contratação de reforços.

Sob o risco de transformar o sonho do título da Libertadores no pesadelo da luta contra o rebaixamento no Brasileiro…

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online