Foi só não inventar.

Alberto Valentim deixou a teimosia de lado, com Marcinhos da vida por exemplo, e escalou o que o Botafogo aparentemente pode usar e tem de melhor.

O elenco é fraco mas o técnico errava ao não barrar determinados jogadores. O lateral Marcinho cansou de entregar e por vaidade do treinador permanecia entre os titulares.

Valentim também tem méritos. A insistência com o Leo Valencia deu resultado. O meia chileno fez contra o Atlético um jogo bem interessante e dá sinais de que enfim pode ser útil.

O resultado deixa o Botafogo na nona colocação, posição que dá um certo alivio e deixa o elenco e principalmente os torcedores assistirem a Copa do Mundo em paz.

Ficou de bom tamanho.

Fonte: Blog do Bruno Voloch - Gazeta Esportiva