* Jefferson fez defesas dignas do Manga agora equatoriano. Inclusive no gol do time da casa. Mas o Fogão não foi digno da camisa que veste. Muito atrás, acanhado, com três volantes, apenas dois meias, e esticando bolas para a “velocidade” de Ferreyra. Mereceu perder o jogo na altitude. Mas vai se classificar na volta, no Maracanã.

* Gabriel foi mais um meia pela direita com a bola que o terceiro volante com Marcelo Mattos e Rodrigo Souto. Porém, com o recuo excessivo da linha de zaga, e com apenas o lento e combativo Ferreyra no ataque, os ótimos Jorge Wagner e Lodeiro produziram menos. Como todo o Botafogo.

* Húngaro demorou a dar velocidade e contundência com Wallyson, que só substituiu Gabriel aos 24 minutos do segundo tempo. O contra-ataque demorou a sair. Se é que saiu.

* Jorge Wagner foi o terror costumeiro nas bolas paradas. Quase fez gol olímpico. Lodeiro lutou e correu bem. Mas eles (e Ferreyra) precisam de uma referência de velocidade pelos lados. É o jogo para Wallyson, no Rio.

Fonte: Blog do Mauro Beting - Lancenet!