A esperança do Botafogo era Ricardo Gomes. A única por sinal.

Os dirigentes e torcedores apostam ou apostavam no bom trabalho e especialmente no bom senso do técnico.

Mas o que se viu contra o Cruzeiro é alarmante.

Quem acompanha o blog sabe o quanto defendo o trabalho de Ricardo Gomes. Dessa vez porém não dá para tirar a razão da torcida.

Ricardo pode até ter tido a melhor das intenções mas foi muito infeliz nas escolhas e escalou muito mal o Botafogo.

Ele foi o responsável direto pelo banho de bola que o time levou no primeiro tempo. Depois, ciente do que havia feito de errado, tentou consertar a equipe, mas a tragédia estava consumada.

Difícil, muito difícil convencer alguém de que o Botafogo irá somente brigar para não cair.

Ricardo enxerga o que a maioria não consegue ver. Diz ele que o Botafogo estará no pelotão de cima em pouco tempo.

Ele fala nos reforços que chegam. A realidade, e tomara que a gente esteja errado, é que o Botafogo trouxe um atacante chileno de 34 anos, Rodrigo Pimpão que nunca foi jogador de primeira divisão, um camisa 10 que oscilava na Chapecoense e Dudu Cearense, abandonado na Série C.

É evidente que pesam os desfalques de Jefferson, Luis Ricardo, Carli, Diogo Barbosa, Airton, Lindoso, todos titulares, quase meio time.

O que ainda dá um certo alento é saber que o Botafogo não está sozinho. São dois campeonatos em um só.

O Botafogo só pode olhar para a parte debaixo da tabela. A disputa para não cair está só começando.

América-MG, Atlético-PR, Coritiba, Ponte Preta e Vitória são os adversários diretos do Botafogo.

Fonte: Blog Bate-Pronto - Bruno Voloch - Yahoo! Esportes