As primeiras quatro rodadas do Campeonato Carioca serviram para o Botafogo como uma extensão da preparação para a Copa Libertadores, prioridade do clube na temporada. Os titulares usaram o período para mais treinamentos e descanso e foram escalados em apenas uma oportunidade. O time B alvinegro foi para campo e decepcionou nos três desafios que teve. O saldo da “pré-temporada” mais duradoura foi de tropeços que geram desconfiança na torcida e o início de um novo esquema tático, em que até volante teve chance de atuar com o número 10.

O momento é de foco na competição continental. E os titulares que vão entrar em campo contra o Deportivo Quito até fizeram um bom papel ao vencer o Madureira por 2 a 1. Os reservas, por sua vez, não aproveitaram as chances e amargaram dois empates e uma derrota.

Eduardo Hungaro aproveitou o início do Carioca para apresentar um novo esquema tático. Com volantes de sobra, Rodrigo Souto teve o desafio de vestir o número 10 durante derrota para o Cabofriense neste domingo – o veterano Renato escolheu voltar a usar a 8. O jogo em Macaé, segundo o técnico, foi o pior do time B alvinegro na competição.

O desempenho dos jogadores considerados alternativas aos titulares deixa a torcida desconfiada. Nos três tropeços da equipe até o momento no Carioca, vaias foram ouvidas em todos eles – durante e após os duelos.

Hungaro minimiza os problemas e ressalta que houve aspectos positivos no período de mais chances aos reservas. “Foi importante para observar, dar rotina a alguns jogadores. Foi um campo de avaliação interessante para sabermos com quem vamos contar nas partidas da Libertadores”, comentou o treinador alvinegro.

As dúvidas da torcida serão deixadas de lado para dar espaço à esperança. O Botafogo entra em período final de preparação para confronto pela primeira fase da Libertadores. O elenco viaja para o Equador na terça-feira e desembarca em Guayaquil. O clube planejou a chegada na capital equatoriana somente no dia da partida, que acontecerá às 22h da quarta.

O ataque também não agradou nos primeiros compromissos do Botafogo em 2014. Henrique desencantou com a camisa alvinegra, mas ainda gera desconfiança. Elias também não foi bem em sua reestreia, neste domingo contra a Cabofriense. Reforço para a temporada, “El Tanque” Ferreyra será a novidade do Botafogo para a partida em Quito.

Fonte: UOL