Bota tenta desbloquear receitas: ‘Não pagamos impostos porque não havia dinheiro’

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

O presidente falou da situação atual do clube com o Ato Trabalhista, Proforte e Refis da crise que o Botafogo passou a aderir.

“O Refis, não só o Botafogo, mas todas as empresas têm, de aderir ao refinanciamento de dívidas com o governo. Alguns clubes de futebol fizeram isso também. A diretoria fez um grande esforço, pois tem que pagar uma entrada de cinco parcelas no valor aproximado de R$ 10 milhões a entrada. Conseguimos fazer o primeiro pagamento da parcela e fazer o mesmo esforço para pagar o resto das parcelas. Se o Profortes sair, pode ir para a lei de responsabilidade do esporte, o Refis dá hoje a possibilidade de tentar o desbloqueio das contas. O Departamento Jurídico fez o primeiro pagamento, vai à justica e pede o desbloqueio, cabe a eles darem ou não. Com relacao ao Ato Trabalhista, continuamos tentando, a expectativa é que tenhamos notícias boas. Eu só deixei de pagar imposto porque não tinha dinheiro. “

Notícias relacionadas