Botafogo: defesa se torna problema para Eduardo Barroca na reta final do Brasileirão

14 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Botafogo: defesa se torna problema para Eduardo Barroca na reta final do Brasileirão
Vitor Silva/Botafogo

A situação é mais que delicada dentro do Campeonato Brasileiro. São rodadas e mais rodadas sem saber o que é vitória, mas, matematicamente, o Botafogo ainda tem chances de seguir na série A.

Para que isso comece a mudar o Glorioso precisa voltar a vencer o quanto antes, já que soma cinco derrotas seguidas na competição (Corinthians, Athlético-PR, Vasco, Santos e Atlético-GO).

Para pensar em sair com resultados diferentes dos últimos jogos, o treinador Eduardo Barroca vai precisar consertar, principalmente, sua defesa. Dos 31 jogos disputados até aqui em apenas quatro a defesa não foi vazada. Pior do que isso é que o Glorioso não venceu, acabou empatando.

Desses jogos três foram em casa: Coritiba, Goiás e Santos. Os dois primeiros times brigam diretamente com o Glorioso na zona de rebaixamento. O outro jogo foi contra o Fortaleza, fora de casa, também briga na parte de baixo na tabela.

– Não existe um único sinal que a gente precise focar para sair desse cenário. São diversos sinais que estão contra a gente, além dessa situação dos gols sofridos. Quando a gente saiu na frente como, por exemplo, com o Internacional e contra o Atlético-GO, a gente sofreu a virada. Não estamos conseguindo levar a vantagem para o intervalo. Nesses sete jogos que eu fiz aqui, é algo que é característica do meu trabalho, eu cobro muito dos jogadores que a gente inicie os jogos com uma intensidade muito alta, para podermos sair na frente, para levar a vantagem para o intervalo. Não estamos conseguindo. O próprio desempenho das substituições, então, qualquer discussão de individualidade, desse ou daquele jogador, na minha visão, não convém nesse momento porque os sinais coletivos estão completamente adversos. Então, diante disso, a gente precisa resolver os nossos problemas coletivamente e, obviamente, individualmente, dentro do cenário coletivo. Não vou aqui transferir responsabilidade para ninguém. A gente precisa, realmente, encontrar essas soluções aqui dentro – falou Barroco após revés para o Atlético-GO.

O pensamento agora é o clássico contra o Fluminense, domingo, em São Januário. A vitória é primordial ou então o rebaixamento pode chegar com algumas rodadas de antecedência. Lembrando que ainda faltam sete jogos, ou seja, 21 pontos em disputa.

Fonte: Esporte News Mundo

Notícias relacionadas