O Fluminense é um adversário que tem gerado boas lembranças para o Botafogo nesta temporada. Os dois times já se enfrentaram três vezes no ano, e o time alvinegro ganhou em duas ocasiões. A primeira delas foi no início do Campeonato Carioca, com vitória por 2 a 0. O resultado gerou a demissão do técnico Eduardo Baptista do comando do rival. Já na abertura da segunda fase, os clubes também se enfrentaram e um empate por 1 a 1 só foi possível porque o Botafogo, após abrir o marcador com Ribamar, permitiu que o Fluminense empatasse com gol nos acréscimos do segundo tempo.

O jogo mais importante entre os dois aconteceu nas semifinais do Campeonato Carioca, e um gol de Ribamar decidiu a partida e a classificação do time alvinegro para a final. Agora, os dois clubes se reencontram no próximo domingo, às 16 horas (de Brasília), no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Os botafoguenses, porém, preferem minimizar o histórico favorável.

“Vejo um jogo equilibrado no domingo, como foram todos entre Botafogo e Fluminense nesta temporada. O que aconteceu nas partidas anteriores não vai ter interferência na partida de domingo, pois os dois times têm condições de deixar o campo com a vitória. Cada clássico é disputado em um momento diferente, muitas vezes muda o clima de uma semana para a outra e por isso mesmo não devemos ficar ligados no que aconteceu, mas sim no que está por vir”, disse o lateral-direito Luis Ricardo.

O volante Bruno Silva concorda. Para ele, o clássico de domingo será equilibrado. “Sinceramente, o que aconteceu nos jogos anteriores não vai ter nenhuma influência na partida de agora, pois são momentos diferentes e uma outra competição. O Fluminense é uma grande equipe e merece todo o nosso respeito. Será um duelo muito complicado”, afirmou.

O meia Gegê lembrou que o histórico negativo pode se virar contra o Botafogo, porque o Fluminense entrará em campo bem mais motivado.

“No Campeonato Brasileiro, o jogo mais importante é sempre o que está por vir, pois cada fim de semana ou rodada te reserva um desafio diferente, normalmente mais complicado do que o desafio anterior. Dessa maneira, não devemos pensar no que aconteceu no jogo passado e muito menos no histórico de confrontos com o Fluminense, seja este recente ou não. Não é porque ganhamos um clássico no Campeonato Carioca que vamos ganhar novamente, ou que o Fluminense vai reagir. O fato de estarmos melhores no retrospecto só torna o clássico ainda mais complicado, pois o adversário vai entrar em campo muito mais motivado”, disse ele.

Para este clássico, o time alvinegro não terá o volante Rodrigo Lindoso, que sofreu uma lesão no tornozelo direito e foi vetado. Assim, sua vaga deverá ficar com Leandrinho, com Fernandes jogando mais recuado. Existe uma dúvida de ordem técnica no ataque, onde o uruguaio Juan Salgueiro disputa posição com Neilton, que fez o gol da vitória contra o Atlético-PR.

O goleiro Jéfferson, o zagueiro argentino Joel Carli, o lateral-esquerdo Diogo Barbosa, o volante Aírton e o atacante Luis Henrique seguem entregues ao departamento médico. Neste sábado, o elenco treina pela manhã e depois a delegação viaja para Volta Redonda.

Fonte: ESPN.com.br