Na última rodada do Brasileiro de 2009, o Coritiba empatou com o Fluminense em 1 a 1 no Couto Pereira, foi rebaixado e o que se viu foi um cenário de guerra. A torcida invadiu o campo, tentou agredir a arbitragem e jogadores e houve feridos. Como consequência, o Coxa ficou um longo tempo sem mandar jogos em sua casa.  

Neste domingo, o Coritiba será o adversário do Botafogo neste mesmo palco, e os paranaenses estão novamente ameaçados de retornar para Série B. Apesar disso, os alvinegros não temem que a história de violência possa se repetir. O zagueiro Bolívar acredita que a torcida do Coxa aprendeu com o erro, já que a punição foi severa. 

– Aí já vou correr logo, né (se o Botafogo vencer)… Mas depois do que aconteceu acho que segurança não vai ser problema. O Coritiba pagou por aquilo e não vai deixar acontecer de novo. É um jogo complicado, difícil. Sobre segurança podemos ficar tranquilos, há muitas pessoas para cuidar desta parte e nós disputarmos um grande jogo – disse o General.

O duelo não é importante apenas para o Coritiba. Se o Botafogo vencer, sai da quinta posição e entra novamente no G-4, já que Grêmio e Goiás, terceiro e quarto colocados, respectivamente, se enfrentam. 

– É um dos jogos mais importantes, até porque sabemos que o jogo contra o Criciúma não vai valer nada se não conseguirmos um bom resultado em Curitiba. A classificação depende de nossas forças.

De acordo com o matemático Oswald de Souza, a chance do Alvinegro se classificar para a Libertadores é de 49%. Bota e Coritiba se enfrentam neste domingo, às 17h (de Brasília), no Couto Pereira.

Fonte: Globoesporte.com