É início de temporada, mas o clássico deste sábado, entre Flamengo e Botafogo, por motivos distintos, ganhou um grande peso. O Alvinegro tropeçou nas duas primeiras vitórias e bater o rival nesta tarde afastaria qualquer início de crise pelas bandas de General Severiano. Já para o Rubro-Negro, um triunfo deixa a vida do adversário muito complicada na sequência da Taça Guanabara. O duelo acontece no Nilton Santos, às 17h.

O Botafogo teve um início de Estadual longe do esperado. A equipe comandada por Zé Ricardo perdeu para a Cabofriense e empatou com o Bangu, ocupando a lanterna do Grupo C deste primeiro turno do Carioca.

– A gente não esperava chegar nessas condições de pressão, mas poderia acontecer. Realmente existe uma pressão por jogar melhor. Jogando melhor, certamente estaremos perto de bons resultados. Clássico importante. O empate nos coloca em situação complicada. Temos que traçar uma estratégia e executá-la de forma competente para tentar vencer o jogo – disse o comandante do Botafogo.

Renê, que voltará a atuar depois de Abel Braga ter trocado o time todo para o duelo com o Resende, ressaltou a importância a mais que o jogo ganhou, uma vez que o Flamengo pode tirar um time considerado forte da caminhada da Taça Guanabara e evitar um confronto em um futuro próximo.

– É complicado falar sobre o adversário. Sabemos que eles não tiveram duas rodadas boas, mas não temos nada com isso. Vamos em buscar dos três pontos. Se o Botafogo não chegar à semi, melhor. É bom tirar um adversário forte que podemos pegar mais à frente.

No ano passado, Flamengo e Botafogo se encontraram na semifinal da Taça Guanabara, em partida que ficou marcada pela estreia de Dourado pelo Rubro-Negro. A equipe da Gávea, à época comandada por Paulo César Carpegiani, venceu por 3 a 1 e avançou à final. No segundo turno do Brasileiro, no Nilton Santos, porém, triunfo alvinegro por 2 a 1.

Fonte: Terra