Bota quer acordo com Maraca nos moldes do Fla e fará teste

Compartilhe:

 O Botafogo já colocou as cartas na mesa. E o consórcio do Maracanã aceitou fazer um evento teste com as reivindicações alvinegras. As solicitações do clube de General Severiano sugerem uma divisão do lucro e das despesas em cada partida, acordo nos moldes conseguido pelo Flamengo até o fim da temporada. Assim, o jogo contra o Vitória, nesta quinta-feira, será determinante para o futuro das negociações por um contrato mais longo, que segue em andamento.

O Botafogo quer jogar no Maracanã enquanto o Engenhão – fechado por problemas na cobertura – não for liberado pela Prefeitura do Rio de Janeiro, algo que deverá ocorrer no primeiro semestre de 2014, segundo a Riourbe (Empresa Municipal de Urbanização). Os termos desejados pelo Alvinegro são os mesmos que serão utilizados no jogo-teste com o Vitória nesta quinta-feira, às 19h30.

O clube de General Severiano terá direito à renda de bilheteria, além de camarotes, estacionamento e restaurantes. Por outro lado, o mandante terá que pagar pelo aluguel do campo. Essas exigências são nos mesmos moldes que o acordo que Flamengo firmou com o consórcio até o fim da temporada. O Botafogo quer 50% do lucro total, embora não confirme a informação oficialmente. O contrato mais longo só será assinado se ambas as partes ficarem satisfeitas com o que ocorrer no jogo contra o Vitória.

“O Botafogo terá lucro em qualquer lugar que o nosso torcedor ficar. Não importa que seja no local mais barato ou até em um setor premium. Haverá lucro de qualquer forma. Se o torcedor entender que quer consumir no bar, por exemplo, o Botafogo também lucrará. O contrato para esse jogo é vantajoso nesse sentido. Operação total é lucrativa. Independente do lugar de escolha”, disse o presidente Maurício Assumpção.

O contrato do Fluminense é bem diferente do firmado pelo Flamengo. O Tricolor assinou por 35 anos e não terá que pagar para jogar no Maracanã. Por outro lado, a equipe das Laranjeiras terá direito apenas à renda da bilheteria de 43 mil ingressos, mas não verá a verba dos camarotes, bares, estacionamento e entradas de setores mais nobres do estádio.

“Não sei o que Flamengo e Fluminense fizeram, apenas o que leio pela imprensa. O que estávamos discutindo com o consórcio para os 18 meses é mais ou menos o que estava ocorrendo para esse jogo único. Posso dizer é que não fugirá muito disso. Estamos fazendo um teste contra o Vitória. Podem ocorrer outros se esse não for satisfatório. Deve ser bom para todo mundo”, completou.

Caso as partes fiquem satisfeitas existe a possibilidade de o acordo de 18 meses ser fechado o quanto antes, sem a necessidade de um segundo teste. O Botafogo está confiante e quer resolver tudo rapidamente, embora esteja decidido a não assinar algo que não seja vantajoso para o clube, que atravessa grave crise financeira.

Fonte: UOL

Comentários