Botafogo sente série de partidas e cansa junto com Seedorf

Compartilhe:

O Botafogo deu sinais de que começa a cansar e sentir o peso da sequência de partidas na temporada. No clássico deste domingo contra o Flamengo, a equipe alvinegra dominou o primeiro tempo, mas não conseguiu se impor após o intervalo e viu o Flamengo se sobressair no aspecto físico e tático. Seedorf foi o principal exemplo da mudança de postura da equipe de General Severiano no Maracanã: protagonista nos primeiros 45min e apagado em seguida.

A classificação suada diante do Figueirense na Copa do Brasil rendeu problemas ao Botafogo. O duelo duro, que foi definido apenas após cobranças de pênaltis, aliado à viagem de volta de Santa Catarina, fez com que Oswaldo de Oliveira priorizasse o descanso para os titulares desde a última quinta-feira. A estratégia deu certo na primeira etapa do clássico, quando o Botafogo mandou em campo.

Liderado por Seedorf, o Alvinegro abriu o placar e deixou o goleiro Jefferson como mero espectador do jogo. No segundo tempo, o panorama mudou. O Botafogo teve que correr atrás dos jogadores do Flamengo e se cansou. Apesar dos espaços deixados pelo rival, encaixou apenas três contra-ataques.

Seedorf não foi substituído, mas mudou de posição em campo para ajudar o Botafogo a segurar a bola. Sozinho, foi pouco efetivo. Oswaldo de Oliveira, no entanto, elogiou a postura do camisa 10. “O Botafogo teve a experiência do Seedorf até o último minuto. Tivemos calma para criar três oportunidades”, lembrou o treinador.

O meia holandês foi mais crítico e admitiu que o Botafogo teve muita dificuldade com o Flamengo na segunda etapa. “No segundo tempo, não jogamos nada, e eles mereceram o empate”, resumiu Seedorf.

Apesar do cansaço, o Botafogo se concentra em novo desafio no Brasileirão a partir desta segunda. A equipe tem pouco tempo para se preparar para o jogo contra o Vitória. Na terceira posição da tabela – com 17 pontos –, o time alvinegro volta ao Maracanã nesta quinta, em jogo marcado para as 19h30.

Comentários