A coletiva de Eduardo Barroca, após a vitória do Botafogo por 2 a 1, sobre o Atlético-MG no Estádio Nilton Santos, foi feita com treinador e repórteres de pé, para a não exibição dos patrocinadores do clube, a pedido dos jogadores – em protesto pelos salários atrasados. Em meio ao tumulto, o comandante disse estar “100% com os jogadores”, e mostrou ambição na disputa do Campeonato Brasileiro.

– A torcida sempre esteve ao lado nosso, desde que eu cheguei. Ela reconhece. Por isso, eu não seria capaz de falar que o nosso objetivo é brigar lá embaixo. Jamais. O torcedor merece que a gente lute ate o final para brigar o mais em cima que a gente puder, mesmo diante das dificuldades.  Torcedor, jogadores e direção vão ter de mim sempre confiança, entusiasmo e capacidade de trabalhar. Porque eu vejo nos jogadores ambição para brigar por coisa grande na competição, mesmo nos momentos que nós oscilamos. O Botafogo dentro dessa competição não vendeu nada barato para ninguém, e vai ser assim até o final – disse Barroca, que demonstrou apoio ao elenco em meio à crise: 

– Estou 100% junto com os jogadores, essa decisão de sair da sala de imprensa partiu do departamento de futebol, que eu acatei. O Anderson é o responsável pelo departamento. Todos nós estamos juntos nesse cenário que estamos passando.

Veja outros tópicos da entrevista coletiva:

VITÓRIA PARA OS FUNCIONÁRIOS
– Essa vitória para mim tem uma importância a mais pelos funcionários do Botafogo. Nessa semana, na quinta-feira estava chovendo muito no treino, e o Átila, um dos nossos massagista, estava aqui servindo água e atento. É um senhor, tem idade para ser meu pai. Isso é um indicativo que a gente tem condições de que a gente tem condição de ir muito longe na competição, apesar das dificuldades que estamos vivendo.

TRABALHO PARA SAIR DA CRISE
– Mais uma vez eu preciso estar aqui diante de vocês e do torcedor do Botafogo para preservar o lado esportivo, que é a minha função. É fazer com que o Botafogo saia desse cenário administrativo e financeiro através de boas partidas, vitórias e conquistas. E hoje a gente conseguiu fazer isso da melhor forma.

RELAÇÃO ENTRE JOGADORES, COMISSÃO E DIRETORIA
– Sempre falei que a gente precisa do triângulo central: que é direção, comissão técnica e jogadores. A gente tem o Anderson (Barros, gerente de futebol), que é uma pessoa bastante importante representando a direção nesse processo. A comissão técnica se dedica ao máximo, e o principal, que são os jogadores, que estão fazendo o seu trabalho junto com o torcedor.

Fonte: Terra