Após o susto do desmaio de Biro Biro em campo hoje (16), o Botafogo temeu pelo pior com o jogador. Segundo dirigentes do clube presentes ao vestiário do Estádio Nilton Santos, o desespero era grande. Jogadores, comissão técnica e estafe chegaram a cogitar a possibilidade de uma tragédia fatal – descartada pelos médicos após a massagem cardíaca para reanimar o atleta que sofreu uma arritmia.

O jogador foi encaminhado às pressas a um hospital na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro, onde se encontra lúcido e estável.

“No momento em que a pessoa perde a consciência, que não se detecta uma boa circulação, ele foi muito brevemente massageado. Mas isso não implica que ele teve uma parada cardíaca por uma arritmia maligna ou algo desse gênero. Ele foi atendido naquele momento, mas não foi isso que ele fez ele se recuperar. Ele se recuperou espontaneamente”, amenizou o cardiologista de Biro Biro, Eduardo Saad.

“Agora ele está muito bem. Acordado, lúcido, conversando, estável, pressão boa… Absolutamente normal. Não temos certeza ainda do que exatamente ocorreu. Ele tem um histórico. Ele fez um tratamento de arritmia no ano passado. Uma arritmia benigna, nada que possa causar morte súbita ou algo que se aproximasse disso. Foi liberado para jogar, tinha exames periódicos em vários clubes diferentes, na China e no Brasil. Hoje, o que aconteceu foi que ele teve um mal-estar durante o treino, foi retirado de campo e, depois, já deitado em observação, esse mal-estar aumentou e ele teve uma perda transitória da consciência. Chama de síncope. Não estava monitorado, não estava em ambiente hospitalar, então, não sabemos exatamente o que causou essa síncope”, analisou o médico.

Segundo o UOL Esporte apurou, o clima do vestiário depois do acontecido era péssimo, principalmente pelo fato de os jogadores terem ajudado a socorrer o atleta e presenciarem as movimentações do corpo médico alvinegro. Biro Biro está sendo submetido a uma bateria de exames e os resultados ainda são aguardados. Ele não deixará o local antes desta quarta-feira (17).

Em comunicado oficial, o Botafogo informou que o médico alvinegro Ricardo Bastos está acompanhando o atleta:

Problema na China e laudo médico para jogar

No Shanghai Shenxin, da China, entre 2016 e 2018, Biro Biro já havia enfrentado problemas cardíacos. Ele foi submetido a um procedimento cirúrgico (ablação). Posteriormente, obteve um laudo médico que o liberava para jogar futebol, documento este que foi apresentado nos períodos em que foi contratado por São Paulo e Botafogo, seus clubes mais recentes.
Rivais se solidarizam

Tão logo a situação tornou-se pública, o Vasco – rival que viveu na pele um caso parecido com o ex-atacante Everton Costa – se solidarizou em seu Twitter. O Flamengo também deixou uma mensagem. Confira:

Fonte: UOL