A reclamação do meia Daniel Carvalho ao ser substituído na derrota para o Criciúma tinha um motivo: ser alertado se deveria ou não forçar o terceiro cartão amarelo para não enfrentar o Luverdense, terça-feira, no Mato Grosso. O técnico Ricardo Gomes explicou brevemente a situação, na entrevista coletiva.

– Se estivéssemos em vantagem no placar, ele deveria tomar o cartão. Mas estávamos perdendo – disse o treinador.

Daniel Carvalho tinha reclamado ao ser substituído de que o treinador não tinha falado nada para ele, e ele não tomou o cartão. Após a partida, o jogador mostrou-se ligeiramente irritado:

– Não saí irritado pela substituição. É que a gente tinha combinado uma coisa, entre comissão técnica e eu, e aí ninguém me passou informação. É assunto interno. Mas ninguém me passou nada, e eu não podia tomar a decisão sozinho, se não a responsabilidade ia cair em cima de mim. Depois iam dizer alguma coisa de mim… Então deixei para eles decidirem, mas não me passaram nada. Então saí tranquilo, mas questionei depois que era para eles terem me informado o que era para fazer, mas ninguém me falou nada.

Fonte: Globoesporte.com